domingo, 10 de maio de 2009

MEU LIVRO





Em 1960, quando eu cursava Agrimensura, não existia máquina de calcular portátil. O que existia eram enormes máquinas de calcular de mesa. Portanto, o que os engenheiros usavam era a régua de calculo ou o Soroban. O Soroban era usado quase que exclusivamente pelos orientais.
A régua de calculo passou a ser supérflua pois era ou ainda é, um instrumento de muita precisão que dá resultados com pouca precisão, ou seja o resultado que se obtém é com aproximação de no máximo 3 casas decimais. A régua de cálculo não soma nem subtrai ao contrário do Soroban. Ela serve unicamente para multiplicações, divisões, raízes, potências, logaritmos e funções trigonométricas.
No entanto, não existia na época um só livro em português que ensinasse maneja-la. Foi então que tive a idéia de publicar um livro a respeito do assunto. Depois de muitas pesquisas e estudos publiquei este livro cujo direitos autorais vendi para a Livraria Nobel e que foi adotado por diversas escolas.

3 comentários:

  1. Victor Berti - vaberte@ufu.br3 de março de 2011 10:34

    Ainda tenho seu livro. Foi por ele, e com sua ajuda, que aprendi a manejar régua de cálculo.
    Obrigado!!

    ResponderExcluir
  2. Tive meus primeiros contatos com as réguas de cálculo há mais de 30 anos durante o curso técnico.
    Não dei muita importancia a elas pois meus pais puderam me dar (com muito sacrificio) uma calculadora científica Texas, semelhante a que a maioria dos alunos tinha.
    Hoje tenho uma pequena coleção de calculadoras e réguas de cálculos.
    Tomei conhecimento deste livro atravéz deste blog e tive sorte de encontrar um exemplar num sebo.
    É um livro que ensina numa linguágem simples e suscinta o manejo deste fascinante instrumento.
    É um pequeno livro, mas para mim uma grande aquisição.
    Parabéns por tê-lo escrito e obrigado!

    José Adauto (adautoperson@ig.com.br)

    ResponderExcluir
  3. OLÁ SR. ROBERTO!
    É COM MUITO PRAZER QUE EU VENHO LHE INFORMAR QUE CONSEGUI COMPRAR UM EXEMPLAR DE SEU LIVRO.
    FOI DIFÍCIL MAS CONSEGUI ENCONTRAR. GOSTARIA DE LHE PERGUNTAR SE SERIA POSSÍVEL ASSINAR MEU LIVRO ANTES DE EU REENCARDENÁLO COM CAPA DURA, ELEVANDO ASSIM A SUA IMPORTÂNCIA EM MINHA ESTANTE PARA CONSULTA E ESTUDOS POSTERIORES.
    AGRADEÇO MUITO POR TER ASSINADO MEU LIVRO E HOJE MAIS DO QUE NUNCA E TENHO O SR. NÃO SOMENTE COMO AMIGO MAS COMO MESTRE QUE SEI QUE PODEREI CONTAR UM DIA. GOSTARIA ASSIM QUE NECESSÁRIO PEDIRLHE ALGUNS AUXÍLIOS NA AQUISIÇÃO DESTE CONHECIMENTO QUE PRECISA SER PASSADO QUE NÃO PODE SER PERDIDO E NEM ESQUECIDO.
    DE UM GRANDE ADMIRADOR DE SEUS TRABALHOS E TEXTOS LIDOS EM SEU BLOG....

    CLEITON CAVALHEIRO DE OLIVEIRA - (FUTURO) ARQUITETO E URBANISTA

    ResponderExcluir