sexta-feira, 1 de maio de 2009

Evolução do ensino

Relato de uma Professora de Matemática:
Semana passada comprei um produto que custou R$ 1,58. Dei à balconista R$ 2,00 e peguei na minha bolsa 8 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer. Tentei explicar que ela tinha que me dar 50 centavos de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender. Por que estou contando isso? Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção desse carro de lenha é igual a 4/5 do preço de venda . Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção desse carro de lenha é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção desse carro de lenha é R$ 80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção desse carro de lenha é R$ 80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção desse carro de lenha é R$ 80,00. O lucro é de R$ 20,00. Está certo?
( )SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2007:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00
__________________________________________

2 comentários:

  1. Rogerio Orbite Carneiro17 de maio de 2009 08:39

    Comentário de Rogerio Orbite Carneiro
    Na verdade a minha concepção de ensino, na Era da Informática, é a seguinte :
    Com a enorme quantidade de informações que temos em mão, através da Internet, em questão de segundos, acabou ficando sem sentido ter que decorar datas e fatos, decorar a tabela periódica, decorar fórmulas matemáticas, etc.
    Ora, essas informações, quando necessitarmos delas, estarão em nossas mãos, através do computador, do palmtop, do celular, até a nossa geladeira poderá em breve nos dar esses dados !!!
    Então o que iremos aprender na escola ? Os professores deveriam utilizar esse tempo para nos ensinar a desenvolver nosso raciocínio ! Deduzir as fórmulas, desenvolver nosso senso investigativo, de pesquisa. Também deveriam gastar mais tempo nos ensinando como e onde utilizar essas informações, no nosso dia-a-dia.
    O xadrez e o sudoko deveriam ser matérias obrigatórias.
    A pesquisa, que os professores pedem atualmente, ficou ridícula na era da Internet. É só buscar no Google, copiar e colar. As pesquisas teriam que ser obrigatoriamente compiladas de várias fontes (citadas em bibliografia) e escrita pelo aluno.
    Também o sistema de avaliação hoje existente está completamente errado. Provas deveriam ser abolidas, pois não "prova" coisa alguma, somente que o aluno sabe colar, ou que se preparou bem para aquele dia. A avaliação do aluno deveria ser o resultado de uma soma de atividades diárias ou semanais, ao longo do ano , em conjunto com sua assiduidade. Participação em sala de aula também deveria ser levada em conta.
    E o vestibular , então ? É justo que o futuro de um aluno seja decidido em algumas horas ? Também para entrar na universidade deveria ser levado em conta o histórico escolar do aluno, ao longo dos anos.
    Bom, pelo menos é o que eu penso....
    Rogerio Orbite Carneiro

    ResponderExcluir
  2. Eu discordo com algumas coisas.
    Eu, como estudante do ensino médio, acho que hj em dia nos ensinam um pouco de tudo de todas as materias.
    Os problemas de matematicas a serem resolvidos sao muito complexos e exigem muita teoria. Nos preocupamos tanto em resolver o exercicio que as contas basicas como multiplicaçao, divisao ficam um pouco de lado. Se vc nao aprendeu no ensino fundamental entao acabara usando calculadora para essas contas.
    Entao, nao é que o ensino ou os exercicios ficaram faceis de demais e qualquer um com uma calculadora pode faze-los, mas sim o oposto. Os exercicios sao dificeis e especificos, e problemas diarios nao sao tao enfatizados como deveriam, geralmente sao assuntos que eu tenho certeza que eu nao vou ver mais na minha frente qdo eu sair da escola.

    beijo vo, parabéns belo blog.

    ResponderExcluir