sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A farsa dos irmãos Wright

Outro dia, fiquei revoltado assistindo uma reportagem "americana" no Discovery Chanell sobre a história da aviação. Nela, eles narravam a participação de vários inventores que trabalharam na invenção do avião. Citam vários nomes, mas por conveniência, ou por medo de "levantar a lebre", omitiram por completo o nome do brasileiro Santos Dumont". Mas, citam, com a maior "cara de pau". que foram os americanos Wilbur e Orville Wright que inventaram o avião. FOTO DOS USURPADORES AO LADO O aparelho inventado por Wilbur e Orville Wright, dependia de uma catapulta ou uma rampa em declive para decolar.
Se qualquer pessoa amarrasse 2 azinhas numa pedra e lançasse essa pedra com um estilingue, poderia dizer que inventou o avião. Pois foi o que os irmãos Wright fizeram. Só que em tamanho grande!
Quem inventou o primeiro engenho mais pesado que o ar (14 bis), capaz de levantar vôo pelos seus próprios meios, foi o brasileiro Alberto Santos Dumont.Mas o primeiro avião decente, realmente funcional foi o Demoiselle, um ultraleve, inventado também por Santos Dumont.
Por pura prepotência dos americanos que consideram os outros habitantes do planeta ratos de laboratório, efetivamente a questão do vôo propriamente dito do mais pesado que o ar no início do século 20 era uma questão de tempo. Naquela época, havia no mundo em lugares equidistantes pessoas ou mesmo grupos atrás do mesmo intento. Não coube a Santos Dumont a figura inventor do avião, nem a ele nem a ninguém. Coube a ele sim a primazia de ser o primeiro homem sobre a face da terra a levantar vôo com um veiculo mais pesado que o ar. Isso é indiscutível, mostrando o gênio aeronáutico que era, e totalmente desprendido, e que nunca quis patentear nenhum invento ou melhoria. Questionado dizia que esses avanços pertenciam a humanidade. Quanta modéstia!!!!!Aí aparece no cenário internacional essas duas "raposas" que foram os irmãos Wright afirmando que tinham voado antes de Santos Dumont. Como voava e como aterrizava, ninguém viu, não houve testemunhas. Provavelmente os irmãos "metralha" americanos arrumaram um jeito de suavizar o pouso daquela geringonça que tinha sido lançada por catapulta e eram tão "tímidos" que não mostraram para mais ninguém, mas correram a patentear aquela "porcaria" voadora. Inclusive quando os irmãos Wrigth conseguiram fazer alguma coisa que voasse de verdade, mais de uma dezena de aventurei ros já o faziam na Europa, graças as plantas Demoiselle que Santos Dumont franqueou a todos

FOTO DO DEMOISELLE. Esse sim um avião de verdade, que serviu para toda a base da aviação moderna.A prática de roubar glórias é corriqueira naquele "grande" país. Como a história do "notável" americano Thomas Edison" que sempre foi um notável "rato" das invenções de seus subalternos, normalmente imigrantes europeus com altíssima qualificação , mas dada a crise no velho mundo eram obrigados a aportar nos Estados Unidos e ir trabalhar para esses escroques. Assim também foi com o submarino e mais um sem números de inventos. A única exceção fica para o mais que brilhante Westinghouse, que peitou e "humilhou" o "grande" gênio Edison na briga pela primazia de distribuição de energia eletrica nos Estados Unidos. Mas como todo genio de verdade que se preza, Westinghouse sucumbiu aos "inventores" que só pensavam em grana, e perdeu suas industrias para os banqueiros , que já são sugadores do suor alheio não é de hoje...>

Foto de Santos Dumont - O Pai da Aviação
PS: Se você concorda comigo, passe adiante esse meu desabafo!

Um comentário:

  1. Victor Berti - vaberte@ufu.br3 de março de 2011 10:02

    Com certeza Santos Dumont é o Pai da Aviação porque foi sem dúvida nenhuma o primeiro a levantar voo com um aparelho mais pesado que o ar pelo próprio impulso,isto é,de forma autonoma. Coisa que os irmãos Wrigth não conseguiram. O aparelho deles foi lançado por um dispositivo tipo catapulta, o que não dá a eles o direito de serem os primeiros a levantar voo. O resto é conversa de norte-americano que sempre querem se exaltar em terem sido os primeiros em tudo.

    ResponderExcluir